Devaneios tolos... a me torturar.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Faça valer a pena!






Oi geeente! Nestas últimas palavras de 2009... quero agradecer a todos os meus queridos amigos, que preocupados com minha saúde e bem estar, me enviaram correntes que mudaram minha vida! E não foram poucas... muito, muito obrigado pelas 4.512 correntes que me foram enviadas até agora!!! Neste ano, graças a elas, tomei algumas atitudes que mudaram minha vida:




1. Já não saco dinheiro em caixa eletrônico porque vão colar um adesivo amarelo ou jogar uma linha no meu ombro e quando eu dobrar a esquina vão me roubar;



2. Já não tomo coca-cola porque me avisaram que serve pra limpar mármore e que um cara caiu no tanque da fábrica e ficou totalmente corroído;



3. Estou como uma inhaca de gambá violenta porque desodorante causa câncer de mama;



4. Não atendo meu celular com medo que alguém peça para digitar 55533216450123=t4rh2 e eu tenha que pagar uma fortuna de ligação para o Irã, ou então ouça um analfabeto dizer que sequestrou minha filha enquanto um outro analfabeto bandido fica gritando …..ai mãe, ai mãe (Sendo que não tenho FILHOS!)

7. Não como mais Bigmac pois é feito com carne de minhoca com anabolizante;

8. Não como mais carne de frango ou chester pois os frangos foram alterados geneticamente, tomam hormônios femininos e tem seis asas, oito coxas e não tem bico, penas nem cabeça;



9. Refrigerante em lata, nem pensar!!! Tenho medo de morrer de leptospirose do xixi do rato;

10. Não tenho mais nenhum tostão pois doei tudo para a campanha em prol da operação da Nildinha, que é uma menina que precisa fazer uma operação urgente, que só tem mais dois meses de vida (desde 1993);

11. Escrevi em 500 notas de R$1,00 uma mensagem para a Nossa Senhora da Frieira, para me dar muito dinheiro e distribui por aí; (RESULTADO: perdi 500 e não paguei uma conta)

12. Este mês devo receber o meu celular ericsson, por ter repassado os e-mails para 2.366 amigos, e mês que vem recebo os US$1.000,00 da AOL e da Microsoft, além do Notebook, da Ferrari e dos prêmios da Nestlé;

13. Não bebo mais refrigerante Kuat, pois ele tem uma substância que causa câncer;

14. Jesus e Nossa Senhora já devem estar morando lá em casa de tanta visita deles que recebo por email;

A TODOS MEUS AMIGOS, FAMILIARES E CONHECIDOS....

Para todos aqueles que em 2009 me passaram correntes dizendo que, se eu as reenviasse, ia ficar rica ou milionária, informo que NÃO FUNCIONOU! Em 2010 por favor mandem dinheiro, presentes, vales de gasolina, tickets, etc... rsrsrsrsrs

Meus queridos... respeito a crença de cada um... mas vamos combinar! Nada cai do céu.

Quer dinheiro? Vai trabalhar.

Quer amor? Aprenda a amar.

Quer respeito? Aprenda a respeitar.

Quer paz? Procure por ela dentro de você.

Quer saúde? Tenha hábitos saudáveis.

Vocês acreditam em MILAGRES? Eu acredito. Tudo é milagre. Acordar. Respirar. Se apaixonar. Estar vivo. Estes são nossos milagres diarios. O resto, depende única e exclusivamente de nós.

O Ano Novo pode até ser um recomeço. Pode dar essa sensação. Mas todo o dia pode ser um recomeço. Desde que estejamos dispostos a mudar o que está errado em nossas vidas.

Fora isso, as passagens, os rituais, as promessas, as correntes... são apenas simbolismos...

Mas... pra não dar chance pro azar... calcinha vermelha pra atrair paixão, vestido amarelo pra atrair riqueza, sementes de romã pra ganhar dinheiro, pular sete ondas pra ter sorte, banho de sal grosso pra me livrar do azar, figa pra fugir do mau olhado, alho pra não atrair vampiro... ops... não alho não... porque Vampiro tá na moda!

Ou seja! Vamos lá! Comer galinha, arrotar peru, beber todas em homenagem a 2010, ganhar presente porcaria de amigo secreto, brigar com a parentada no Natal, ficar de ressaca uma semana, pra entrar no Ano Novo com preguiça e ficar preguiçoso o ano inteiro!

Isso é que faz a alegria da vida! Rever amigos e reunir a família, nossas maiores riquezas e nossos maiores presentes!

Feliz Ano Novo, e seja o que Deus quiser!

Neste ano de 2009 fiz muitos amigos, recebi muito carinho de pessoas que sequer tive a oportunidade de ver pessoalmente. Essa é a grande magia de trabalhar em um meio de comunicação. A interatividade. Através do meu Blog, na rádio ou no jornal, as pessoas reagem, ficam indignadas, concordam, discordam, opinam... Me ajudam a observar as coisas por diferentes ângulos e é isso que faz as pessoas crescerem. Obrigado a todos que perderam (ou ganharam) um tempinho manifestando suas opiniões através de um e-mail, uma mensagem, uma conversa ou uma ligação.



Desejo do fundo do coração que sejamos, como sociedade, mais tolerantes, mais unidos, mais confiantes, mais positivos...



Um beijo no coração de todos vocês, que eu amo de paixão.

E uma última mensagem:

FAÇA 2010 VALER A PENA!



Entrem em contato comigo:

Michele@tl.com.br

Michele Lunardi- no Orkut


Michelunardi- no Twitter



E a frase do ano: Em 2010 não gaste todo seu dinheiro em Viagra, ou vai acabar ficando duro.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009



Há tantas violetas velhas... sem um colibri...

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Não responda nunca meu amor...


Será que estamos prontos para viver as respostas?


Tem uma pessoa para a qual sempre faço, há anos, as mesmas perguntas. E juro que ela tenta me explicar, mas eu jamais consegui entender, ou realmente acreditar que os reais motivos contidos na resposta pudessem ser tão importantes a ponto de me convencerem de que aquela resposta que eu recebia era a melhor para minha vida. Agora, que já não vivo mais pela resposta de ninguém, ou que talvez tenha aprendido que a reposta nem é tão importante assim... e que a vida segue sempre com novas perguntas... cai no Blog da Ka e achei esse texto, que é da Carol Teixeira. Genial.
Deixo pra vocês meus amados.


“Seja paciente com tudo o que não esteja resolvido em seu coração e tente amar as perguntas por elas mesmas, como quartos trancados ou livros escritos em uma língua estrangeira. Não busque as respostas que não podem ser dadas pois você não seria capaz de vivê-las. E a questão é viver tudo. Viva agora as perguntas e talvez, algum dia, sem perceber, você viverá as respostas.”

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

A Feia Feliz!

Oi geente!


Li a carta da atriz Leila Lopes, que cometeu o suicídio, e em um trecho ela dizia "Eu não quero envelhecer e sofrer". Lembrei de quantas belas que morreram jovens... e tiveram a beleza etenizada.
Pensei comigo mesma: ser linda às vezes pode ser um castigo.


Outro dia, bem cedinho de manhã entrevistei uma das mulheres mais lindas da minha cidade. A coitada estava destruida. Trabalhara até de madrugada e caiu da cama cedinho, sem maquiagem, para a tal entrevista.


Meus colegas de trabalho já disseram: ela nem é tudo aquilo que falam. Está acabada.

Então, recebi um e-mail de algumas atrizes lindas de Holywood, sem maquiagem, em momento “normal”, e todo mundo fica afirmando: viram, fulana só é bonita produzida. Ou... bonita nada, ela é puro “photoshop”.

Os homens mais bonitos que conheço, namoram, ou são casados com lindas mulheres. Isso é normal. Mas tem pelo menos dois ou três que são lindos, ricos, inteligentes (e com todas aquelas qualidades que muitos julgam essenciais) e são casados com feias.

Esteticamente feias. E sabem os comentários que escuto?- Nossa, fulano deve amar muito fulana. Ela deve ser uma mulher e tanto, porque é tão feinha... com um homem tão lindo!

Somando isso tudo, chego a conclusão que as feias são mais felizes. Podem ser elas mesmas o tempo todo. Sair sem maquiagem, com cabelo desgrenhado, com a cara de ressaca... enfim... como vieram ao mundo.

Porque não precisam carregar nas costas o peso da opinião pública de que precisam estar lindas e jovens 24 horas por dia.

Esse “peso” que muitas belas carregam, as tornam infelizes. Com pânico de envelhecer ( e se tornam bonecas de borracha de tanto silicone e botox), com pânico de sair sem maquiagem, dar um mergulho no mar e deixar-se secar naturalmente ao sol, com medo de viver uma vida de verdade, sem belas roupas e lindas produções.

Ser LINDA não é tarefa fácil...

As feias, as invejam e torcem para que fiquem feias. As bonitas, se espelham nelas, para se iludirem achando que “se fulana aos 60, parece ter 30, eu também posso ficar assim”.

Todo mundo acha que uma mulher bonita é burra. Ou vazia. Para ser valorizada além da aparência, uma mulher bonita precisa se esforçar ao cubo! Muitos relacionam beleza à futilidade. E nem sempre é assim.

Geralmente, os mais feinhos cativam pela boa conversa, pelo senso de humor, pela inteligência. Mas um belo... parece que a única coisa que esperam dele... é ser belo.

E aí... novamente, falta a verdade da vida: o que realmente importa! A essência.

Todo mundo acha que o horror neste mundo de perfeição, é ser feio. Mas eu acho que ser feio ou bonito, não importa. O importante é ser feliz!

A Rafaela me mandou um texto da Martha Medeiros, repasso para vocês, e isso confirma uma suspeita que sempre tive... na hora de fazer amigos, na hora de se apaixonar... nós mulheres temos os olhos no coração...



FEIOS, PORÉM LINDOS


“As feias que me perdoem, mas beleza é fundamental". Era um poeta maravilhoso, esse Vinicius de Moraes, mas deixou imortalizada uma frase que jamais sairia da boca de uma mulher. Aos feios, as mulheres dão boas vindas, desde que por trás do olho que não é azul e do corpo que não é atlético haja bom humor, inteligência e sex appeal.



Nunca veremos Brad Pitt e George Clooney namorando feinhas, mas já vimos Julia Roberts casar com Lyle Lovatt, um músico que tinha o rosto decorados com crateras, e a estonteante Sharon Stone desfilar com baixinhos barrigudos até contrair matrimônio com um senhor que mais parece um boneco de cera. Há quem defenda a idéia de que mulheres casam com qualquer um, desde que tenha poder ou dinheiro. Poucas. Não foi o caso de Julia Roberts nem o de Sharon Stone, ricas e poderosas por si só, e também não é o caso de muitas Lucias, Andreas, Cristinas, Danielas, Fernandas e Jussaras anônimas. Mulheres preferem ser amadas do que invejadas.



Essa história de beleza tem a ver com atração, que tem a ver com "a primeira impressão é a que fica", que tem a ver com inícios de relações. Se a garota for um canhão, as chances de conquistar um deus são quase zero (é uma generalização, toda regra tem exceções). Já se o garoto for feio, porém espirituoso, talentoso e autoconfiante, pode descolar o número do telefone da Marisa Monte. Lembrem-se que ela já namorou o Nando Reis, dos Titãs. Alguma coisa ele tem de lindo.



Mick Jagger é raquítico e branquelo. Gerald Thomas é raquítico, branquelo e usa óculos. Woody Allen é raquítico, branquelo, usa óculos e está quase careca. Apesar desse quadro de horror, sei de muita mulher que não os expulsariam da sua cama. Será que elas nunca ouviram falar em Mel Gibson, Antonio Banderas, Pedro Bial? Elas nunca ouviram falar é que beleza garanta o conteúdo.



Mulher tem faro, não se contenta com a embalagem. É bem mais comum ver uma mulher linda acompanhada de um homem aparentemente sem graça do que o contrário. Não é (só) porque a concorrência é implacável e nos contentamos com o que sobra. É porque mulher tem raio-x: consegue olhar o que se esconde lá dentro. Se além de um belo coração e um cérebro em atividade ele ainda for apetecível, é lucro. Pena que a recíproca raramente seja verdadeira. Economizaríamos fortunas em cabeleireiros e academias se os homens fossem direto ao que interessa, na alma e no espírito, para os quais não adianta maquiagem.

Martha Medeiros

sábado, 12 de dezembro de 2009

Ó Paí Ó


Ó Paí Ó!
Oi geeeente!!!!


Tô voltando da Bahia com a corda toda pra debater com meus cultos leitores sobre as diferentes culturas do nosso amado Brasil, salve, salve!

Se tem uma coisa na vida que eu AMO é viajar. Encaro qualquer parada por um programa diferente, longe da rotina e de preferência em algum lugar que ainda não conheço.

Fui passar uns dias em Salvador, porque também sou apaixonada por história do Brasil e o berço do Brasil Colônia está na Bahia, com a preservação de marcos históricos, igrejas, fortes, cidades históricas.

O nosso Brasil brasileiro tem lugares para todos os gostos, cores e amores, mas o que me surpreende é a cultura diferente de cada lugar que visito. Salvador é linda, maravilhosa, povo simpático, prestativo, educado e divertido... mas também tem muita gente porca!!!


Em alguns pontos a beira mar tem um cheiro insuportável de xixi. E xixi fervendo no sol, acumulado nas calçadas é realmente algo não muito agradável ao olfato. Nos principais pontos turísticos, como o Elevador Lacerda, quase vomitei devido ao mau cheiro. O povo vai tirando os documentos pra fora e fazendo xixi pelos cantos!

Há também uma legião de pedintes. Geralmente moradores de rua, muitas pessoas com alguma deficiência física, problemas de saúde, que andam esmolando e se grudam nos nossos braços pedindo dinheiro de forma muito insistente.

Perguntei sobre a questão da saúde pública e serviços sociais e sobre esse povo todo que fica dormindo nas calçadas... e me responderam que a grande maioria tem família, ou poderia frequentar abrigos públicos, mas devido ao problema do vício em crack, ou por simples falta de vontade de trabalhar, andam por aí... vagando e dormindo pelos cantos.

Eu não estou generalizando, mas esses dois fatores negativos devem influenciar a opinião do turista quando questionado sobre Salvador.

Os vendedores ambulantes são insistentes, você acaba comprando para que eles larguem do seu pé! São cinco ou seis ao seu redor oferecendo todo o tipo de badulaque possível e imaginável.

Mas nem isso tira o brilho da capital Baiana. Porque conhecer a orla, os prédios históricos, as Igrejas de beleza indefinível, os Faróis, e os Fortes, além das praias paradisíacas, compensa essa má impressão.

O Pelourinho foi o lugar mais encantador que já estive, em se tratando de cultura. Aquela cidade colonial preservada, o som do Olodum, os corredores, as ladeiras, o colorido das casinhas e a história, principalmente do sofrimento e das injustiças sofridas pelos negros, arrepiam a alma. Não dá para descrever, só para viver esta emoção.

Estive em Morro de São Paulo, uma ilha paradisíaca, sem nem um carro ou moto, sem acesso senão de barco ou lancha, com areia branquinha, água verdinha e quente e um povo maravilhoso. Dá vontade de fugir do mundo e se estabelecer em uma casinha na praia... vendo a vida passar em ondas, como o mar...

Para se ter uma ideia, só no transporte da agência de turismo, rumo a Morro de São Paulo, se encontravam brasileiros do Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas, e do exterior, turistas da Itália, Chile, Argentina, Suécia, Japão e Dinamarca.

O turismo no nosso país é um grande negócio que só tende a crescer. Falo isso, porque Guaporé também engatinha no turismo, rumo a grandes conquistas. E por onde passo, observo como o turismo deve ser exercido por todos.

Turismo passa pela boa educação do povo, pela limpeza dos locais turísticos, pela boa comida, pelo transporte, pelos hotéis, pelo bom serviço público, pelo comércio, pela UNIÃO. Aprende-se turismo, sendo turista. Porque só sendo bem recebido e bem tratado é que se tem a real dimensão do quanto isso é fundamental para que alguém RETORNE.

Deixo essa mensagem para que como sociedade, possamos evoluir nesse sentido. E trabalharmos juntos para que possamos colher os bons frutos desse ótimo negocio chamado turismo!

E viva o nosso país, mesmo com seus abismos culturais e econômicos. Que possamos superar essas dificuldades que vem desde o Brasil Colônia, com o privilegio de uns em detrimento de outros, com a exploração da grande massa para privilegiar a minoria rica. Que a EDUCAÇÃO, possa cumprir seu papel de desenvolver a sociedade de forma mais igual, humana e digna. Espero que não leve mais 500 anos para isso aconteça!!!

Mas... mudando de assunto...

Boicote! Sabem o que isso significa? Boicotar alguém significa punir, constranger, criar embaraços aos negócios. Escrevo sobre isso porque uma leitora muito querida me escreveu dizendo que tem algumas pessoas que acham que esta coluna deveria ser “boicotada”. Respeito quem não gosta de mim, afinal ninguém é amado por todos. Mas o que me irrita em Guaporé é a cultura do boicote. Em todos os setores: no comércio, na sociedade, na política, na prestação de serviços, nas empresas etc, etc, etc... quando uma pessoa não gosta da outra, ao invés de simplesmente fingir que essa outra pessoa não existe, e cuidar da própria vida... a primeira atitude que se tem é formar “um grupinho” para boicotar.

Não compre naquela loja, não frequente aquele bar, não faça negócios com fulano, avise todo mundo que beltrano não vale nada. Não interessa se o serviço é bom, se a pessoa está trabalhando com profissionalismo, com dedicação... Lá vem boicote. Pois saibam que, na minha opinião, só os ignorantes boicotam. Os incompetentes boicotam. Os fracassados boicotam.
Triste fim de Policarpo Quaresma. E depois querem que Guaporé cresça. Sem querer, estão boicotando o desenvolvimento da sociedade.

Muito legal!!!!! Inscrita no 15° PRÊMIO AVON COLOR DE MAQUIAGEM no portal de maquiagem do Avon chamado CONEXÃO BEAUTY ART, a Dani Lanzoni, encontra-se entre as 10 finalistas a nível nacional. Foram 8,5 mil trabalhos inscritos. De 11 de dezembro até 17 de janeiro estarão escolhendo a voto popular no site www.portaldemaquiagem.com.br os melhores trabalhos. O Prêmio é considerado o Oscar da maquiagem, e a colocação já representa uma grande vitória! Então, acesse agora mesmo e vote!

Ah... mas claro que vai ter gente boicotando rsrsrsrs


Gente.... escrevam e não me boicotem, ok? Michele@tl.com.br
Beijos no coração!

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Eu não presto...


Oi geeente! Vou publicar nessa semana mais uma confissão íntima.

EU NÃO PRESTO!

Eu sei que vocês devem estar pensando... “Eu já sabia.”

Na verdade todo mundo sabe. Meus pais, perceberam desde cedo. Meu namorado sacou na hora. Meus amigos, aos poucos vão descobrindo...

E quer saber, eu sempre soube.

Nunca prestei pra ser alguém comum. Sempre quis ser alguém especial. E quem não quer?

Nunca prestei pra burra. Por isso sempre soube observar tudo e todos, e estudar. E continuar estudando a vida toda.

Nunca prestei pra dona de casa. Até tentei, mas precisei queimar muito arroz e comer muito ovo frito nos tempos da faculdade pra descobrir que não era minha praia. Gostaria de ser mais talentosa.

Nunca prestei para ser sustentada, bancada, escorada, ou coisa parecida. Acho que quando você tem uma boa profissão, quando você se sente útil, e seu trabalho serve de ponte para a realização dos seus sonhos, isso deixa você se sentir livre. Aí sim, você está pronto para dividir a vida com alguém.

Ah... nunca prestei pra motorista. Infelizmente.

Nunca prestei pra ser mal educada, grossa, ou desagradável com as pessoas. Muitas pessoas já me humilharam e eu revidei com um sorriso.

Nunca prestei pra santa. Não nasci pra Virgem Maria.

Nem presto pra prostituta. Jamais conseguiria deixar alguém encostar em mim sem sentir algo especial.

Não presto pra ser feita de boba. Se alguém me faz, é durante o tempo exato que durar minha cegueira. Mas ao abrir os olhos, sei ser fria e racional para terminar com qualquer tipo de relação. Mesmo que o corte me doa na carne.

Não presto pra mentirosa. Já menti, feio e bastante. Mas a mentira me incomodou tanto, que passei a não gostar de mim mesma e a me condenar, antes que alguém o fizesse.

Eu sou meu próprio Juiz. E sei que ninguém é perfeito. Nunca prestei para a perfeição.

Mas também não presto para ser taxada disso ou daquilo. E há muito deixei de taxar as pessoas.

Queridos meus, amados leitores, vou dizer uma coisa pra vocês: Eu não me presto a nenhum tipo de papel que meus princípios não concordem.

E sei, que nessa cidade, tem um montão de mulheres e de homens que não prestam, assim como eu.

E afirmo com certeza: as pessoas que não prestam... SÃO AS MELHORES!

Escrevi sobre isso, porque infelizmente ainda hoje, nas rodas, nas reuniões de amigos, na esquina da praça, na missa, e onde quer que seja que as pessoas se reúnam, ainda ouço muita gente falando sobre o que não sabem e rotulando quem não conhecem. Seria um grande passo para o desenvolvimento de Guaporé se isso acabasse.

Mas como não vai acabar nunca... pelo menos que aprendamos a não nos deixar atingir pelas más línguas dos outros.

Porque só assim seremos mais felizes... porque para a felicidade... NÓS PRESTAMOS!

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Um ano de Informativo Regional! Obrigado leitores amados!


Oi geeente! Essa é uma edição muito especial do Informativo Regional! Estamos completando um ano ao lado dos leitores mais inteligentes, de maior bom gosto e de uma paciência infinita!

Sim, porque ao longo deste tempo, ninguém me abandonou! Nem nos momentos de maior revolta, nem nos momentos de besteirol altamente cultural que eu escrevi nesta página!

Obrigados meus príncipes e princesas! Vocês são tudo de bom!

Bom... vou aproveitar essa edição comemorativa para dizer que não é fácil ser vidraça em Guaporé. Fácil é ser pedra.

Por isso, muitas vezes fazemos críticas e esquecemos da nossa auto análise, esquecemos que uma atitude pode ter sido motivada por inúmeros fatores, e que uma notícia é um fato. Porém a verdade dos fatos pode ser múltipla. Depende de quem conta a história.

Nós, jornalistas do interior, temos uma missão de muita responsabilidade: apresentar todos os ângulos de um fato, para que nossos leitores possam, por si só, formar sua própria opinião.

Mas é muito difícil apresentar as notícias nuas e cruas. Principalmente porque nas cidades pequenas todos os personagens fazem parte de nosso círculo social. São nossos vizinhos, nossos amigos, nossos parentes! As notícias são VOCÊS!!!

Quem é imprensa no interior é meio heroi. Meio bandido.

E a vida não é fácil: você escreve uma reclamação contra a prefeitura, cai um bando de partidários em cima de você afirmando que você é de tal partido político. Sem falar que vem a pressão do corte de verba, do investimento somente no veículo que “não fede e não cheira”.

Você escreve uma notícia a favor da prefeitura... e lá vem você sendo taxado de vendido ao Poder, de puxa saco, de lambe botas. Há... e a oposição então corta as verbas.

Muitas e muitas vezes nos submetemos a narrar somente um lado da história. É assim quando prestamos serviços à prefeituras, ou a políticos, ou a personalidades que precisam “vender seu peixe”. Não se trata de mentir ou enganar. Trata-se apenas de mostrar fatos positivos. Destaca-los. Não é crime, não é vergonha. Faz parte da profissão também.

Vergonha é mentir, enganar e ludibriar o povo. Vergonha é negar e esconder fatos. Vergonha é utilizar a mídia para difamar alguém, humilhar e levantar falso testemunho. Isso é vergonha.

Por isso não me envergonho do meu trabalho. Nunca me prestei a tal papel (e olha que já trabalhei para muitas pessoas em campanhas eleitorais, na confecção de material de divulgação de prefeituras e como assessora de imprensa). Por isso tenho tanto orgulho em trabalhar aqui, no Informativo Regional.

Porque desde o primeiro momento, a liberdade de expressão, a liberdade de imprensa foi respeitada pela Jô, nossa chefinha.

Nunca recebi dela uma recomendação de escrever vangloriando esse ou aquele, nunca tive uma pauta barrada, ou uma matéria “modificada” com a finalidade de poupar esse ou aquele.

E sempre, sempre, que alguém se sentiu ofendido, ou quis rebater alguma informação, o espaço para o direito de resposta foi dado.

Quando escrevi algo que alguém não gostou, recebi a crítica sem mágoa, sabendo que nem Jesus agradou a todos.

Até tenho um sentimento especial pelos leitores revoltados. Nós mulheres somos assim, temos curioso interesse pelos que nos tratam mal...

Quero neste um ano ao lado de vocês leitores, reafirmar uma frase famosa que diz: “Escolha trabalhar em algo que goste, e não precisará trabalhar nem um dia sequer.”

É verdade. Tenho me divertido muito, aprendido muito e feito muitos amigos por aqui. Vida longa ao Informativo Regional. Que possamos cada vez mais trabalhar com liberdade, com responsabilidade, com respeito.

E que o jornalismo do interior se torne cada vez mais profissional... e que as pessoas possam compreender que mesmo nas críticas... “não é nada pessoal”. Quem está ocupando um cargo público, está sujeito ao julgamento de seu trabalho.

E que finalmente, eu, Michele Lunardi, entre para a história da humanidade, como a PRIMEIRA JORNALISTA DO INTERIOR A FICAR RICA... só com seu salário! Hahahaha

Parabéns a todos que fazem o Informativo Regional, parabéns principalmente a todos os nossos leitores, a razão de ser do nosso trabalho!

Vamos apagar o bolo e comer a velinha... ops, apagar a velinha e comer o bolo!


Mudando de assunto: foi uma debandada geral da cidade! Muitos guaporenses correram para os cinemas mais próximos para a estréia de “Lua Nova”, da saga Crepúsculo. Gente, eu sinceramente, não sei se ficaria com o vampiro ou com o lobisomem!!! Não tem como não se apaixonar pela história da Bella!

Ó mundo tão desigual, tudo é tão desigual... ou,ou,ou,ou,ou...

Se pudéssemos transformar a população Mundial em uma vila com exatamente 100 pessoas, e mantivéssemos proporcionais os índices... a coisa ficaria mais ou menos assim:57 seriam asiáticos21 seriam europeus14 seriam do hemisfério ocidental (ambos, norte e sul)8 seriam africanos52 seriam mulheres e 48 homens30 seriam brancos e 70 pertenceriam a outras raças30 seriam cristãos70 seriam não cristãosApenas 6 pessoas possuiriam 59% das riquezas do mundo... 80 viveriam em moradias humildes
75 viveriam com menos de 2 dólares por dia
50 nunca teriam usado telefone30 seriam ANALFABETOS... (so If you are reading this, specially in another language, you already should be happy... )50 sofreriam de subnutrição1 estaria a beira da morte1 estaria perto de nascer1 teria nível universitário... UM1 teria computadorQuando olhamos o mundo de uma maneira tão reduzida, a necessidade de aceitação, entendimento e educação se tornam essenciais... Afinal, se você está lendo o INFORMATIVO REGIONAL significa que é uma pessoa de sorte... pelo menos com mais sorte do que bilhões de pessoas no mundo que não podem ler.


Tchau gente, fiquem conosco neste novo ano de Jornal que inicia!

"Uma imprensa livre pode, é claro, ser boa ou má, mas uma imprensa sem liberdade é sempre má." (Albert Camus)