Devaneios tolos... a me torturar.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Ela vibra como criança
Vestida, prá mim, está nua
Dormindo é quase uma santa
Nasceu sorrindo prá lua...

Seu andar folgado me chama
Da morte ela morre de medo
E já disse que me ama
Mas tem que ser em segredo...

Sobre nós dois
Ninguém vai saber de tudo
Parece uma partida
Contra o resto do mundo...

Eu até sonhei com isso
As coisas mais loucas
Com ela eu arrisco
Com ela eu arrisco...

Sobre nós dois
Sobre nós dois
E o resto do mundo...

*Frejat

Nenhum comentário:

Postar um comentário