Devaneios tolos... a me torturar.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

O que você quer, de verdade?

Oi geeente!



O que você quer, de verdade?

Tudo bem meus lindos e minhas lindas? Nooossa, a repercussão da coluna sobre a roupa da mulherada abalou geral. Muitas pessoas comentaram comigo, umas concordando, outras discordando. E viva a democracia!

Mas eu gostei do resultado, principalmente porque abriu uma brecha pra eu explicar uma coisa: 99,9% dos personagens que aparecem por aqui são inventados. São ilustrações usadas para que eu possa me fazer compreender, chocar, fazer rir, fazer pensar, revoltar, ou fazer com que as pessoas se identifiquem (ou não) comigo.

Sou paga não para falar de uma pessoa, criticar alguém, ou aplaudir alguém. Mas sim para analisar tendências e comportamentos. Ações que causem reações na sociedade.

Esse blá-blá-blá introduz o que eu quero dizer hoje:

O que você faz, a forma como se comporta, a forma como você se veste, se diverte, convive com seus amigos, reflete o que você quer e quem você é de verdade?

Uma moça aqui da cidade saia escondido com um cara há cerca de 2 anos. Eram os melhores amantes, o sexo era demais, o fato de não revelarem o romance, de saírem juntos só no final da festa e só se encontrarem no motel era excitante. Ela realmente gostava muito dele, não saía com mais ninguém e contava os dias para que ele propusesse um namoro. Mas pensava que o que mais o deixava apaixonado era o segredo, o frio na barriga, a cumplicidade. De repente ele apareceu namorando sério. E deixou dela.

Ela, desesperada, perguntou: O que eu fiz de errado? Porque você fez isso comigo?

Ele respondeu: - Jamais poderia imaginar que você queria alguma coisa séria. Sempre achei que fosse só uma curtição pra você.
Outra amiga foi em uma loja e resolveu ser moderna, sexy e inovar no visual. Realmente vestiu uma roupa que não condizia com a personalidade dela. E ficou muito, muito chateada quando os homens começaram a agir como se ela fosse uma mulher fácil. Ela deu a entender, com o estilo provocante que usou, que realmente estava em busca de diversão, companhia, sexo. Porque provocava esse desejo nos homens.

O que estou tentando explicar é que tudo bem se você adora um romance de uma noite. Ama se sentir desejada pelos homens. Ou acha realmente que uma relação só por prazer seja o sonho de consumo da mulher moderna. O importante é ser feliz.

O problema, é que a grande maioria das mulheres não acha isso. A grande maioria quer receber uma ligação no dia seguinte, e ainda se derrete ao receber flores.
Mas, para parecer modernas, independentes e descoladas, elas não deixam transparecer isso.

Talvez a igualdade dos sexos esteja nos transformando “na aparência”, em quem não somos. Infelizmente estamos mascarando nossos reais desejos, atrás de comportamentos que julgamos atuais. Beber, dançar freneticamente, ir a festas praticamente todas as noites, sair com diversos homens, sem compromisso está virando regra, não exceção entre as mulheres.

Mas no final da festa, deitamos nossa cabeça no travesseiro e choramos, sozinhas, o nosso vazio e a nossa solidão.

Seja verdade. Seja você mesmo. Ser solteira por opção, só vale se a solteirice lhe fizer feliz. Senão, não é cafona, nem ultrapassado procurar alguém para amar e respeitar.

“Cada um sabe a dor e a delícia, de ser o que é.”

 
Se você é recatado, se você é tímido, se você é caseiro, tudo bem. Talvez você não seja o mais popular, o mais divertido, o mais moderno. Mas se for amado, vai ser pelo que você verdadeiramente é. E não precisará representar nenhum personagem. Fale o que você sente. Aja de forma que suas atitudes lhe tragam felicidade. Não queira ser quem você não é, e jamais se veja obrigado a imitar o comportamento dos outros.

"Assim que você confiar em si mesmo, você saberá como viver."

(Goethe)

 
Bom meus amores, por hoje era isso. Escrevam, sugiram pautas, falem mal dos outros, ou falem mal de mim, mas falem... através do e-mail: michele@tl.com.br

Aguardo sugestões de pauta!
E pra fechar, quem acha que nossa coluna não tem nada de útil, eu deixo o pensamento da semana:

Papo construtivo é conversa pra arquitetos.

Beijos!

9 comentários:

  1. Tá...

    mas...

    comentar o que se a senhorita FALOU TUDO E MAIS UM POUCO!?

    haha

    Sempre ótima!

    beijo!

    ResponderExcluir
  2. hahahaha beijo Felipeee, eu sei que tu é daqueles que sabem do que uma mulher precisa, e quer de verdade! :)

    ResponderExcluir
  3. amei o pensamento da semana....kkkkkk

    acho que seu blog é hiper, mega, ultra, power!!!
    Leio seus posts e gosto deles...

    Continue assim michele, sendo verdadeira e sem medo de se mostrar...

    bj

    ResponderExcluir
  4. Gostei...

    continua assim voce abriu o meu interese

    mil beijos
    rui portugal

    ResponderExcluir
  5. Oi, Michele! Obrigado pela visita. Sabia que a atriz hollywodiana Hedy Lamarr é também conhecida no mundo científico por ter inventado o sistema que é a base da telefonia celeular? A neurociência destaca a capacidade verbal das mulheres, tinha que ser ela! rsrsr. Abç!

    ResponderExcluir
  6. haha, pelo menos a neurociência reconhece... pelo menos ela! haha

    ResponderExcluir
  7. Olá! Somos do Blog Papo Íntimo, por favor, se nos autoriza a publicação de seus textos, nos mande um email para papo-intimo20@gmail.com
    Um beijo, parabéns!

    ResponderExcluir
  8. Divertido, inteligente e provocante teu texto..

    Gostei!

    Beiju.

    ResponderExcluir
  9. Muita verdade no teu texto. Continua com esta disciplina.
    Abraço

    ResponderExcluir