Devaneios tolos... a me torturar.

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Pernas pra que te quero!

Oi geeente!

Primeira semana de 2013, e eu garanto que você, assim como eu, também pensou em fazer algo para ficar melhor no Ano Novo.

Eu estava caminhando contra o sol, com aquelas bermudinhas curtas (quem aguenta o calor infernal em Guapohell?), quando reparei nas minhas coxas. Estavam cheias de ondinhas, irregularidades que o capeta chama de celulite, flacidez ou qualquer outra denominação horrenda de se dar a algo tão comum em pernas femininas. Imediatamente corri para a sombra, essa amiga, que já não destacava mais as imperfeições da pele.

Sempre fui magra sem esforço, o que para 99% das mulheres já seria um sonho. Mas nem as magras escapam da ação do tempo. As pernas durinhas, bem torneadas e lisinhas, são coisas que praticamente todas nós dizemos adeus ao cruzar a terrível fronteira dos 30 anos. QUASE todas.

Como eu não tinha nenhuma resolução de início de ano, resolvi que teria as pernas da Graciane Barbosa no período de 12 meses. Viraria 2013 podendo substituir a Cláudia Raia no espetáculo Cabaret!

Nada nesse mundo vem fácil (para o pobre!). Então, fui buscar meios para a realização de meu projeto verão!

Começando pela nutricionista, passando pela dermatologista, e pelo personal trainner, caindo num centro de estética, e depois me matriculando em uma academia, calculei que acabaria com as pernas da Raia, e com a conta bancária de um mendigo. Ser linda, custa caro, my people.

Além disso, anunciaram em alto e bom tom que eu precisaria renunciar à picanha com borda de gordura, à massa do Pavoni, à pizza da Sapore, aos bombons de Canela, as tortas Martha Rocha (não por nada ela tinha centímetros a mais na cintura quando concorreu ao Miss Universo), ao refrigerante, à minha amada cerveja preta. Ao invés de encher o pandeiro com as amigas, no tradicional Happy Hour, eu estaria levantando 50 quilos em cada perna, treinando pesado feito o Anderson Silva, correndo como o Vettel (só que à pé pela avenida) e abandonando de vez meu vício de comer um pacote de ruffles assistindo novela.

Adeus macarronada. Alô alface.

Adeus espumante moscatel. Alô água mineral.

Adeus poltrona confortável. Alô academia!

Oras! Glúteos, coxas, panturrilhas definidas! Esse meu corpinho não lhes pertence.

Com certeza, usando de muita dedicação e abrindo mão de muitas coisas que eu amo fazer, teria as pernas dos sonhos.

Mas aí me pergunto, valeria a pena?

No final do meu devaneio, olhei bem para as minhas perninhas e concluí: até que não está tão mal assim. E pernas não significam nada diante de uma conversa interessante. Mulher que precisa falar com as coxas, merece um homem que zurra.

Moral da história: Podemos conquistar tudo o que quisermos, podemos ser mais do que somos. Mas toda a mudança exige sacrifícios. Toda a escolha exige renúncias. Em 2013, você pode ser o que quiser, conquistar o que quiser. Mas (falando de coisas realmente importantes) você precisa saber se vale a pena percorrer o caminho para chegar lá. Muitas vezes, o que você perde, vale muito mais do que o que você quer ganhar!

No final de toda essa história, abri uma coca-cola bem gelada, com duas rodelas de limão, tomei um gole com tanta vontade, que parecia um camelo no deserto, e concluí:

Em 2013, quero ser menos pobre.

Menos pobre de espírito!

Vamos viver a vida com alegria, leveza. Vamos ficar mais “de pernas pro ar”!

Beijos meus amores!

Admiro: quem malha, cuida do corpo. Conheço pessoas que sentem prazer nisso. Sou a favor da atividade física e da salada. Apenas fico abismada com as pessoas que deixam de viver em detrimento do “corpo perfeito”.

Lá pelas tantas: ninguém evita as pelancas. Relaxa!

Atividade física tem que ser prazerosa: uma caminhada ao cair da noite, dança; academia, qualquer atividade que você curta, deve ser praticada.

5 comentários:

  1. Interrompemos a programação normal deste site/blog para um informe policial.

    O Repórter WEB Virtual Última Hora informa: O rato de laboratório está solto novamente!

    - "Nessa madrugada de segunda-feira para terça-feira, três elementos encapuzados e fortemente armados invadiram esta delegacia, dominaram os policiais que faziam o plantão junto ao escrivão, e em seguida abriram a cela onde estavam o rato de laboratório e mais sete presos. Os bandidos trancaram os policiais e o escrivão nesta mesma cela, e o rato de laboratório, junto aos três elementos encapuzados, fugiram na viatura que estava no pátio, a qual abandonaram logo em seguida, fugindo com um carro roubado. Os demais presos fugiram a pé, sendo que quatro deles já foram recapturados, um foi encontrado em um boteco próximo a este local, ouvindo pagode e comendo uma coxinha. Como pode ser notado, os bandidos não efetuaram um único disparo. Está sendo aberta uma sindicância para apurar se houve facilitação da fuga, visto que o rato de laboratório já deveria ter sido transferido há alguns dias, e também o porquê haviam somente dois policiais no plantão desta madrugada. O resultado da sindicância pode ser determinante para a manutenção do delegado titular no seu cargo ou não. Não sabe-se ainda se há veracidade no fato ou se estão tentando evitar uma histeria coletiva, mas o delegado chefe da polícia federal afirmou que está tudo sobre controle, que não há motivos para pânico, pois dentro de poucas horas o rato de laboratório será preso novamente. Enquanto isto não acontece, nós, do Repórter WEB Virtual Última Hora aconselhamos que todos fechem suas casas, fechem seus sites, fechem seus blogs, fechem suas mentes ".

    - "A qualquer momento o Repórter WEB Virtual Última Hora voltará com mais notícias, fique ligado. Boa noite".

    http://progcomdoisneuronios.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. bah eu ja fiz muita dieta, passei muita fome ( e até emagreci os quilinhos que queria), mas no fim o que vale mesmo a pena é aproveitar, pq é melhor ser quase gordinha e alegre do que ser magrela e viver de mau humor por causa da fome né... eu é que sei,, depois de onze meses comendo só barrinha de cereal, alface e água, e tomando chá verde com sene... hahaha (sim, eu já fui doida)
    bjbjo

    ResponderExcluir
  3. Verdade, precisamos ser felizes, acima de tudo. Concordo em alguns sacrfícios, em queremos nos ver mais bonitas, mas as vezes ficamos neuróticas, e como tu mesma disse, a gte faz umas doideiras que sinceramente... não valem o esforço!! Beijo, obrigado pela visita!!!

    ResponderExcluir
  4. Ah, o pior é quando estamos nos sentindo bem, mas nos chega uma amiga/conhecida/vizinha/parente maldosa, e nos fala que estamos gordinha e bl´, etc e tal. Entramos numa paranóia de emagrecer a todo custo, e no final emagrecemos 1 ou meio quilinho apenas, o que para nós já é muito.

    Sou super a favor de nos cuidarmos e tudo, mas confesso que os pitacos alheis, sem permissão, me irritam profudamente. Rs.

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. O discurso é: não dar bola pro que os outros falam de nós.
    A prática é: eles falam e nos atingem. (Na maioria das vezes)
    Bem que eu queria só ligar pra opinião de quem realmente gosta de mim, but...
    nem sempre consigo!

    ResponderExcluir