Devaneios tolos... a me torturar.

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Não civilizados somos nós!

Oi geeente!




Há uma tribo africana que tem um costume muito bonito. Quando alguém faz algo prejudicial e errado, eles levam a pessoa para o centro da aldeia, e toda a tribo a rodeia. Durante dois dias, eles vão dizer ao homem todas as coisas boas que ele já fez. A tribo acredita que cada ser humano vem ao mundo como um ser bom, desejando segurança, amor, paz, felicidade. Mas às vezes, na busca dessas coisas, as pessoas cometem erros. A comunidade enxerga aqueles erros como um grito de socorro. Eles se unem, então, para erguê-lo, para reconectá-lo com sua verdadeira natureza, para lembrá-lo quem ele realmente é, até que ele perceba totalmente a verdade da qual ele tinha se desconectado temporariamente: “Eu sou bom”.

(Eduardo Galeano- Livro dos Abraços)



Lendo esse texto, me dei conta de quantas pessoas passaram por mim, gritando por socorro. E justamente quando elas precisavam reencontrar a si mesmas, eu virei as costas.

A maior parte de nós faz isso. Mesmo sem querer.

Nos afastamos das pessoas “difíceis”. Das pessoas “complicadas”. Das pessoas “erradas”.

A cada afastamento, jogamos mais uma pá de terra, no buraco onde essa pessoa se enterrou.

Acompanhamos aqueles que trabalham com presidiários, dependentes químicos, depressivos, e admiramos neles a coragem e a bondade que por vezes, nós, tão certinhos, não possuímos.

É muito fácil lidar com gente feliz, de bem com a vida, sem grandes crises existenciais.

Pessoas com problemas reais trazem à tona nossos próprios problemas, que tentamos esconder num cantinho do coração. E para fugir de nós mesmos, fugimos do outro, sem oferecer a mão.

É mais fácil afastar, isolar ou ignorar a pessoa que se tornou um “problema”.

Poucos são aqueles que acreditam, até o fim, na recuperação de alguém que se perdeu pelo caminho.

Fazemos parte da sociedade perfeita, onde os que não seguem as regras ficam à margem.

Condenamos os que erram, caem, são fracos. Para não lembrar que nós também erramos, caímos e fraquejamos.

Geralmente os mais lindos exemplos vêm de povos “não civilizados”, que conseguem manter a essência básica do amor, que é a solidariedade, a compaixão.

No mundo animal, muitas e muitas vezes encontramos mais humanidade que em nossos semelhantes.

Não somos uma sociedade que acolhe. Somos uma sociedade que julga.

Julgamos, com medo de sermos julgados.

Muitas vezes viramos as costas para quem realmente precisa de nossa ajuda, e ajudamos quem nos vira as costas.

Ingratidão, soberba, individualismo. Isso temos de sobra.

O resto, que é essencial, é o que mais nos falta.

“As pessoas boas merecem nosso amor, as pessoas ruins precisam dele”

(Madre Tereza)





8 comentários:

  1. Que blogue engraçado! É tanta lição de moral que podia fundar uma igreja!

    ResponderExcluir
  2. verdade! quem sabe? Eu podia ficar rica né! :D
    São coisas que penso, mas não quer dizer que consigo colocar em prática.
    A gte não escreve como é, e sim, como gostaria de ser, ou como gostaria que fosse!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Depois do Natal, assistindo o noticiário,só coisas tristes, tragédias, dor, coisas feias. É bom encontrar refúgio nas palavras. Se ninguém falar sobre coisas bonitas, cada vez mais estaremos afundando em notícias tristes, feias, decepcionantes. Ao contrário do amigo, sempre venho aqui pra ler um pouco de otimismo.
    Beijos querida!
    Profe Maria Angélica.

    ResponderExcluir
  4. Nem me fale! Escrevi tanta coisa triste no jornal. Afogamento de um menino, acidentes, roubo. Chega a dar uma depressao. Espero q seja melhor no feriadao de ano novo

    ResponderExcluir
  5. Muito bom Michele! Continue escrevendo coisas bonitas e nos dando alegria sempre, mesmo se de vez em quando isso incomode quem mais precisa de alegria!

    "Tenha sempre bons pensamentos
    porque os seus pensamentos se transformam em suas palavras
    Tenha boas palavras
    porque as suas palavras se transformam em suas ações
    Tenha boas ações
    porque as suas ações se transformam em seus hábitos.
    Tenha bons hábitos
    porque os seus hábitos se transformam em seus valores
    Tenha bons valores
    porque os seu valores se transformam no seu próprio destino."
    -Mahatma Ghandi

    ResponderExcluir
  6. :) Obrigadooo!!! Feliz 2013, anônimo mais querido do meu blog!
    Beijooo

    ResponderExcluir
  7. happy new year
    Excellent! Great to read your post. You make more good posts and share , everybody will love to read
    delhi escorts nice post. keep on writing.

    ResponderExcluir
  8. Thaaaanks!!!
    Happy new year for you too!!!
    Kisses!

    ResponderExcluir