Devaneios tolos... a me torturar.

sexta-feira, 5 de abril de 2013

A bonita x A interessante

Oi geeeente!




“Tinha alguma coisa naquela gordinha que a incomodava. Tinha sido assim desde sempre. Dos tempos da escola até hoje, apesar de amigas, a gordinha despertava nela um sentimento que não conseguia explicar.

Ela era linda, magra, loura. A gordinha era, gordinha.

Simpática, faceira, original, mas estava acima do peso. Jamais representou, apesar do tamanho, sombra nenhuma para ela.

Mas sentia-se estranha com relação à outra.

Talvez pelo modo descarado que a gordinha enxergasse a si mesma. Ela se adorava!

Comia o que tinha vontade, despudoradamente. Fazia dança do ventre! E por incrível que pareça, dava show nas magrelas. Dançava com a alma, sem preocupar-se com o corpo.

Ria alto, e conversava com sinceridade. Sempre estava cercada de amigos.

Não se preocupava em achar o melhor ângulo para as fotos, e para esfregar na cara dos outros o quanto estava de bem consigo mesma, saía sempre linda.

Tinha um rosto que chamava a atenção, realmente. Uma pele alva e rosada, olhos brilhantes, expressivos e sorriso aberto. Mas era gorda, oras!

Não podia fazer inveja a quem nunca passou do manequim 36!

Mas fazia.

Mesmo com várias plásticas, para arrebitar o nariz, para afinar a cintura, para siliconar os seios, e todos os tratamentos estéticos para livrá-la das celulites, ainda assim, praticamente perfeita, ela percebia que a gordinha tinha algo que ela, magra e malhada, não encontrava em parte alguma.

A gordinha conquistou sem esforço um namorado apaixonado, e os dois faziam um par divertidíssimo. Ela não se importava em parecer sexy, ou chamar a atenção de outros homens, porque, para ela, bastava agradar ao seu. E agradava.

Era isso que irritava. Ela era satisfeita com tudo que possuía. Amava de todo o coração o que tinha.

Mas com esse excesso de peso, como poderia esfregar na cara dos outros, tamanha satisfação, em ser como era? Será que não assistia às novelas, não percebia que para ser bela precisava ser magra, desejada, bem-vestida, invejada? Toda a mulher sabe que para sentir-se bem, precisa ser admirada, copiada!

Realmente a gordinha era uma afronta a seus regimes, a suas neuroses, seus cremes importados. Era uma afronta ao sacrifício que fazia na academia. E uma afronta a sua dezena de relacionamentos mal sucedidos.

Passou a evitar a gordinha. Não podia suportá-la. Tinha vontade de ofendê-la.

Porque, sem querer a gordinha a ofendia.

A outra era gorda, e feliz.

E ela, apenas magra”.

Meus queridos! O grande segredo da felicidade é aceitar-se, amar-se e viver com verdade. Quem vive de aparência e prende-se à beleza, está fadado à infelicidade. Os sulcos do tempo, que se formarão no seu rosto, podem ser o mapa dos risos de toda uma vida, ou apenas, rastros de rios secos, formados por antigas lágrimas.

Desprenda-se das coisas fúteis. Encontre a chave da felicidade.



Beijos!




Abordei esse assunto, porque ouvi a expressão, em um grupo de amigos: “Como ele trocou aquela mulher linda, por essa aí?”

Talvez, “essa aí”, seja a pessoa mais interessante que ele já encontrou. Beleza sem conteúdo, tem prazo de validade de cinco minutos.

6 comentários:

  1. Grande Michele,

    Vamos contribuir para o seu "xodó" novamente, que a cada dia que entro, estas mais intrigante e rico de conteúdos e assutnos e comentários interessantes, muito interessantes aliás.

    Vou contribuir com um pensamento sobre o que escrevestes...:

    " Nossa riqueza interior é tamanha que se torna imensurável e ela é tanto mais consciente quando maior é o hábito ou o exercício que fazemos para nos comunicar com o nosso eu interior... o nosso Subconsciente"

    Beijos e ótimo finao de semana!

    Se cuida

    ResponderExcluir
  2. Michele, palavras bem ditas e maravilhosas como sempre! Adorei!

    " Quem vive de aparência e prende-se à beleza, está fadado à infelicidade. Os sulcos do tempo, que se formarão no seu rosto, podem ser o mapa dos risos de toda uma vida, ou apenas, rastros de rios secos, formados por antigas lágrimas."

    Bjs e bom findi!

    ResponderExcluir
  3. Obrigadoooo, mesmo de coração.
    Fico feliz que tenham gostado!
    Se a gte conseguisse ser a gordinha da história, seríamos tão mais leves e felizes!

    ResponderExcluir
  4. achei muito bom, muitas meninas por ai deviam ler isso,todos os dias vemos os casos de bulling e baixa autoestimaaumentando,muitas meninas sofrendo por não serem magras ou altas igual tal atriz . Ninguem quer cópias,gente original é tudo de bom. Ficou ótimo,mesmo.

    ResponderExcluir
  5. Plenamente de acordo. Aos 53 anos (e nem tão namorador assim), estou namorando uma "feia". Digo, para os padrões da sociedade de consumo, padrões deturpados, precipitados e fora do lugar. Nunca fui tão feliz e nunca me senti tão acompanhado, lado a lado, passo a passo, travesseiro a travesseiro.

    Feia nada, toda linda. Benzadeus, Raquel.

    Saudações, Michele, estrela guia.

    ResponderExcluir