Devaneios tolos... a me torturar.

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Dance!

Eu vou, sigo, passo a passo, desempenhando o difícil papel de ser eu mesma. Me perco, tropeço em meus pés. Caio. Peço sua mão, me ergo. Mesmo que por vezes estejas ao meu lado, no fundo, no fundo, só há uma coisa que me acompanha enquanto houver luz: a sombra de mim mesma. Que ela tenha mil motivos pra dançar, ainda que a música pareça cessar. Porque o ritmo da vida, é a gente que dá!

Um comentário:

  1. Metamorfoses da Alma

    "Eu morro ontem. Nasço amanhã. Ando onde há espaço. Meu tempo é quando."

    Vinícius de Moraes

    Te cuida mas não te comporta.
    Bj

    ResponderExcluir