Devaneios tolos... a me torturar.

terça-feira, 19 de maio de 2009

Sou insubstituivel... e você?


Sou única e insubstituível.


Na sala de reunião de uma multinacional o diretor nervoso fala com sua equipe de gestores. Agita as mãos, mostra gráficos e, olhando nos olhos de cada um ameaça: "Ninguém é insubstituível!"... A frase parece ecoar nas paredes da sala de reunião em meio ao silêncio. Os gestores se entreolham, alguns abaixam a cabeça. Ninguém ousa falar nadaDe repente um braço se levanta e o diretor se prepara para triturar o atrevido:
- Alguma pergunta?
- Tenho sim. E o Beethoven?
- Como? - O diretor encara o gestor, confuso.
- O senhor disse que ninguém é insubstituível. E quem substituiu o Beethoven?

Silêncio.


Ouvi essa estória esses dias contada por um profissional que conheço e achei muito pertinente falar sobre isso...
Afinal as empresas falam em descobrir talentos, reter talentos, mas, no fundo continuam achando que os profissionais são peças dentro da organização e que, quando sai um, é só encontrar outro para por no lugar

Quem substitui Beethoven? Tom Jobim?Ayrton Senna? Ghandi? Frank Sinatra?Garrincha? Santos Dumont? Monteiro Lobato?Elvis Presley? Os Beatles? Jorge Amado? Paul Newman? Albert Einstein? Picasso?

Todos esses talentos marcaram a História fazendo o que gostam e o que sabem fazer bem, ou seja, fizeram seu talento brilhar.

E, portanto, são sim insubstituíveis.

Cada ser humano tem sua contribuição a dar e seu talento direcionado para alguma coisa.

Ninguém lembra e nem quer saber se Beethoven era surdo, se Picasso era instável, Caymmi preguiçoso, Kennedy egocêntrico, Elvis obsessivo...

O que queremos é sentir o prazer produzido pelas sinfonias, obras de arte, discursos memoráveis e melodias inesquecíveis, resultado de seus talentos.

Cabe aos líderes de sua organização mudar o olhar sobre a equipe e voltar seus esforços em descobrir os pontos fortes de cada membro. Fazer brilhar o talento de cada um em prol do sucesso de seu projeto.

Quando o Zacarias dos Trapalhões faleceu, ao iniciar o programa seguinte, o Dedé entrou em cena e falou mais ou menos assim:

"Estamos todos muito tristes com a partida de nosso irmão Zacarias... e hoje, para substituí-lo, chamamos:. Ninguém... pois nosso Zaca é insubstituível"


Portanto nunca esqueça: Vocês são um talento único... Com toda certeza ninguém os substituirá.

6 comentários:

  1. por mais que as empresas tenham um padrão de profissional desejado para cada cargo, cada um a partir das suas vivências anteriores terá uma maneira de lidar com os problemas que lhe for apresentado, insubstituiveis todos somos em alguns aspectos...são as diferenças que nos tornam únicos...seres humanos!!

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente a maioria dos "líderes" pensa que seres humanos são produzidos em série, e totalmente dispensáveis de suas funções... por isso há tanta gente descontente no mercado de trabalho... Mas por outro lado, tem gente que não valoriza as oportunidades...

    ResponderExcluir
  3. Adoro teus posts...

    Todos lutamos por empregos melhores, dias melhores, vidas melhores. Temos dentro de nós algo que pulsa na procura pelo melhor. E o que damos de nós nessa procura? O MELHOR! Por isso somos diverentes e insubistituíveis, pq cada um tem "um melhor" à dar para cada coisa.

    Estou add teu blog nos meus favoritos! ok?
    Beeijo

    ResponderExcluir
  4. Concordo com vc Michele sou pós graduada em gestão estratégica de pessoas, "desisti" da profissão por não concordar com o modo que as organizações tratam as pessoas, as grandes organizações que tratam de forma diferenciada seus colaboradores crescem cada vez mais em função deste tratamento diferenciado, os empresários guaporenses tem uma visão muito antiquada de administração...

    ResponderExcluir
  5. Conheço alguém insubstituível. Se conheço!

    ResponderExcluir