Devaneios tolos... a me torturar.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Eu sei que você não presta também...



Oi geeente! Vou publicar nessa semana mais uma confissão íntima.
EU NÃO PRESTO!

Eu sei que vocês devem estar pensando... “Eu já sabia.”
Na verdade todo mundo sabe. Meus pais, perceberam desde cedo. Meu namorado sacou na hora. Meus amigos, aos poucos vão descobrindo...
E quer saber, eu sempre soube.
Nunca prestei pra ser alguém comum. Sempre quis ser alguém especial. E quem não quer?
Nunca prestei pra burra. Por isso sempre soube observar tudo e todos, e estudar. E continuar estudando a vida toda.
Nunca prestei pra dona de casa. Até tentei, mas precisei queimar muito arroz e comer muito ovo frito nos tempos da faculdade pra descobrir que não era minha praia. Gostaria de ser mais talentosa.
Nunca prestei para ser sustentada, bancada, escorada, ou coisa parecida. Acho que quando você tem uma boa profissão, quando você se sente útil, e seu trabalho serve de ponte para a realização dos seus sonhos, isso deixa você se sentir livre. Aí sim, você está pronto para dividir a vida com alguém.
Ah... nunca prestei pra motorista. Infelizmente.
Nunca prestei pra ser mal educada, grossa, ou desagradável com as pessoas. Muitas pessoas já me humilharam e eu revidei com um sorriso.
Nunca prestei pra santa. Não nasci pra Virgem Maria.
Nem presto pra prostituta. Jamais conseguiria deixar alguém encostar em mim sem sentir algo especial.
Não presto pra ser feita de boba. Se alguém me faz, é durante o tempo exato que durar minha cegueira. Mas ao abrir os olhos, sei ser fria e racional para terminar com qualquer tipo de relação. Mesmo que o corte me doa na carne.
Não presto pra mentirosa. Já menti, feio e bastante. Mas a mentira me incomodou tanto, que passei a não gostar de mim mesma e a me condenar, antes que alguém o fizesse.
Eu sou meu próprio Juiz. E sei que ninguém é perfeito. Nunca prestei para a perfeição.
Mas também não presto para ser taxada disso ou daquilo. E há muito deixei de taxar as pessoas.
Queridos meus, amados leitores, vou dizer uma coisa pra vocês: Eu não me presto a nenhum tipo de papel que meus princípios não concordem.
E sei, que nessa cidade, tem um montão de mulheres e de homens que não prestam, assim como eu.
E afirmo com certeza: as pessoas que não prestam... SÃO AS MELHORES

7 comentários:

  1. essas ultimas frases vão pra minha lista de favoritas!

    ResponderExcluir
  2. Que bom Camille! :D
    Fico mega contente!

    ResponderExcluir
  3. Oii.. me chamo Morgana, sou de Anta Gorda e há tempos sou sua fã. Você vai gostar de saber da minha história. Ah! E eu não presto como você. Quem sabe um dia a gente se fala. Abraço e parabéns pelo blog. Show de bola!

    ResponderExcluir
  4. Michele,

    VOCÊ É MUITO LINDA, ISSO SIM. MESMO QUE FOSSES A "DONA DA RAZÃO", A CHATA-DE-GALOCHA QUE PENSA QUE SABE TUDO, A ARROGANTE QUE NÃO VÊ NOVELA PORQUE NOVELA "NÃO ACRESCENTA", CHEIA DE TEORIAZINHAS INFALÍVEIS E VERDADES INCONFESSÁVEIS, EU AINDA TE AMARIA, GAROTA.

    VAI SER LINDA ASSIM LÁ EM CASA, ÔXI!

    És a 'Deusa de Guaporé' e não se fala mais nisso, ora mais. Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Indiscutível! Vou querer não prestar nunca.

    ResponderExcluir
  6. haha o Edson tá igual ao Cazuza... Exageraaaadoooo hahaha
    Beta!! Bj!

    ResponderExcluir
  7. Muito bons teus textos, mas esse em especial está demais! Parabéns!

    ResponderExcluir