Devaneios tolos... a me torturar.

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

A culpa é de quem?


Sentada na cama, com a janela aberta dava para ver a lua.
Afinal, de quem teria sido a culpa?
Um amor rompido em busca de uma aventura inventada. Ela queria se apaixonar.
Um amor absolvido, porque afinal a paixão acabara. Era preciso voltar.
Um novo amor amigo, porque era impossível, e ela queria provar.
A despeito de todos os amores mal resolvidos, ela se pôs a chorar.
Não residia nos outros o problema, senão, nela mesma. Mas ela continuava a se enganar.

3 comentários: