Devaneios tolos... a me torturar.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Você sempre volta...


Para todos os que batem na mesma porta. E para todos que abrem essa porta...


Solidão a dois de dia
Faz calor, depois faz frio
Você diz "já foi" e eu concordo contigo
Você sai de perto eu penso em suicídio
Mas no fundo eu nem ligo
Você sempre volta com as mesmas notícias
Eu queria ter uma bomba
Um flit paralisante qualquer
Pra poder me livrar
Do prático efeito
Das tuas frases feitas
Das tuas noites perfeitas

Solidão a dois de dia
Faz calor, depois faz frio
Você diz "já foi" e eu concordo contigo
Você sai de perto eu penso em homicídio
Mas no fundo eu nem ligo
Você sempre volta com as mesmas notícias
Eu queria ter uma bomba
Um flit paralisante qualquer
Pra poder te negar
Bem no último instante
Meu mundo que você não vê
Meu sonho que você não crê...

5 comentários:

  1. porque será que muitas vezes repetimos sempre as mesmas atitudes? perdoamos mais uma vrz, aceitamos mais uma vez, não conseguimos nos livrar de relacionamentos doentios e viciados?

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Estava assistindo "Romance" com a Letícia Sabatella, e fala da história de amor de Tristão e Isolda. A paixão envolta em infelicidade. Talvez no fundo, as pessoas gostem de sofrer por amor e se envolvem em relações doentias pelo prazer de sofrer de amor. Tem uma frase que diz que transformamos o amor na pessoa amada. Amamos estar apaixonados, e para continuarmos apaixonados precisamos de desafios e problemas. Senão, amor vira água calma. Calmaria vira a doce rotina. E tem pessoas que não gostam disso... vc gosta? É calmaria ou tempestade?

    ResponderExcluir
  4. Gostei do blog..my bom msm..
    Escreve bem...com sentimento e com conteudo..
    Enfim...Parabéns!
    Qualquer coisa visite o meu blog tbm..
    "Mais que pensamentos"

    ResponderExcluir