Devaneios tolos... a me torturar.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

E eu não conto pra ninguém...


Inconfessáveis - Silmara Franco


Quem é que admite? Passar um dia inteiro sem tomar banho, só porque não deu vontade de entrar no chuveiro. Enfiar o dedo no nariz quando o lenço de papel não dá conta. Ver quem é no telefone e não atender, de propósito. Espiar o armário do banheiro na casa dos outros. Ter vontade de mandar a vizinha hipocondríaca caçar sapo com bodoque.


Quem confessa? Querer, por trinta minutos, que o meio-ambiente se dane: você precisa daquele banho comprido. Pensar imediatamente numa piadinha quando alguém conta uma tragédia. Ver o preço na etiqueta maior do que o lançado no caixa, e ficar bem quietinha. Arrotar livremente quando está sozinha. Encolher a barriga quando está acompanhada. Abaixar o som da TV para ouvir melhor a briga dos vizinhos. Não saber onde fica o óleo do carro. Torcer para o funcionário pedir as contas e sumir da sua vida. Já ter pensado os piores pensamentos, justamente com as pessoas que você mais ama.


Quem assume? Escrever o próprio nome no Google para ver o que vem. Abrir a geladeira e beber o refrigerante no gargalo quando não tem ninguém olhando. Ter dificuldade para localizar o Quênia no mapa-múndi, assim, de primeira. Fazer a barra da calça com Durex. Nunca ter assistido Casablanca e achar aqueles dois uns chatos de galochas. Fingir que está dormindo. Fingir que entendeu a piada. Comer todos os Danoninhos de uma vez só. Procrastinar até o último instante possível. Sentir inveja dos casais que saem sozinhos à noite. E, apesar de amar incondicionalmente seus filhos e não saber mais viver sem eles, ter uma certa saudade de quando você ainda não os tinha.


Juntos, os segredos – bobinhos, significativos – pesam. Exigem portas, gavetas e chaves extras na alma. Mas vários podem se tornar públicos, sem tantos receios.


Já outros... está certo: nem que a vaca tussa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

3 comentários: