Devaneios tolos... a me torturar.

quarta-feira, 1 de abril de 2009


O CEGO QUE NÃO QUER VER...


Boa parte das pessoas inteligentes, que marcam suas épocas de alguma forma, sempre tiveram suas mentes bastante afetadas pelos questionamentos, pela insatisfação, pela busca de respostas, pelo não contentamento com o que é pronto, puro e simples. Li um livro, em que a personagem em questão foi pra Índia, afim de curar a alma. Chegando lá, descobriu que sem sofrer, sem questionar, sem querer comprar, sem se apaixonar, sem se machucar, sem desejar.... seria realmente FELIZ?

Acho que não...

Penso que amo o estado das coisas nos lugares errados. Adoro a confusão que faz com que nossa mente trabalhe vertiginosamente... nos tornando sensíveis, humanos, amáveis ou não, mocinhos e bandidos da nossa história o tempo todo.

Nunca gostei daquele que finge que não vê... muito embora não seja eu quem deva abrir os olhos das pessoas.

Se você soubesse de uma informação que acabaria com a "felicidade" de alguém, você contaria?

Eu não...

Eu sei... é egoísmo... mas talvez algumas pessoas adorem viver no faz de conta. E mesmo sabendo, fingem que não sabem.

Por exemplo... se seu namorado lhe trai há anos, e mesmo assim você é feliz... Você acha que quando souber do fato, aquela felicidade vivida até então terá sido pura ilusão? Ou terá sido uma felicidade real?

Até que ponto somos realmente felizes?

Até que ponto nossos castelos não são de areia?

Até que ponto fingimos suportar o que não está certo, como sendo certo?

Até que ponto nós nos enganamos e enganamos aos outros?


Quando seremos julgados por isso?


Somos culpados, ou simplesmente somos... humanos?


"Tenho pena de quem vendo, finge que não vê. Sabendo, finge que não sabe. Não estando... Finge estar tudo bem. Instaisfeito... Finge que é satisfeito. E ainda finge que é feliz... "

Cazuza.

3 comentários: