Devaneios tolos... a me torturar.

terça-feira, 24 de março de 2009



PALAVRAS QUE FEREM...


Palavra fere como faca: meus queridos amigos... outro dia, por essas infelizes coincidências do destino, estava eu passando tranquilamente por um local, quando ouço que estavam falando de mim. Mas não falando de mim normalmente... estavam falando muito MAL de mim. Fiquei escutando, e quando a pessoa que falava se virou e me viu... os olhos quase saltaram fora da cabeça...
Era uma pessoa com a qual eu não tinha nem um tipo de relacionamento. Só conhecia de vista. E ela falava como se morasse comigo 24 horas por dia e se soubesse até mesmo o que eu sonhava de noite.

Fiquei péssima: aquilo que eu ouvi, me deixou acabada pelo resto do dia. Sim, porque óbviamente erro feio e bastante na minha vida, mas sei admitir o que faço e o que não faço. Então quando você se sente injustiçado por um pré-julgamento e ouve coisas ruins, você se sente péssimo. Palavras quando soltas ao vento para ferir alguém, humilhar, difamar ou qualquer coisa assim, ferem como uma faca. Elas doem, elas ficam ressoando na sua cabeça e fazem com que você perca o dia, muitas vezes a semana, entristecido ou injustiçado.

Você acha que ficaria mais rico se preferisse que um real fosse depositado em sua conta para cada pessoa que lhe deseja o bem, ou para cada pessoa que lhe deseja o mal?

Muitas vezes, as pessoas em geral torcem para que você não vá bem na vida, não seja feliz no amor, não cresça profissionalmente. Você nem conhece essas pessoas que não lhe querem bem... mas sempre sente uma nuvem pesada pairando sobre sua cabeça.
Por outro lado, são poucas as pessoas que estão do seu lado nas dificuldades, que perdoam seus tropeços e estendem a mão para lhe ajudar no próximo passo.
Sabe a diferença entre estes dois grupos de pessoas? As primeiras são amargas e infelizes, e deixam o mundo pior. E as demais são doces e tem sua própria vida, e transformam o mundo em um lugar melhor para se viver.
O mundo está tão competitivo que as pessoas já esquecem de correr atrás do que desejam para ficar à beira do caminho torcendo para que o colega tropece...

Por isso, se eu tivesse que escolher... escolheria que depositassem um real em minha conta para cada pessoa que não me quer bem... porque com pedras, construímos castelos...

E aí, que tipo de pessoa você é? Esponja ou espelho? Não é fácil ser espelho... refletir e não absorver. Se você absorver exatamente tudo o que despejam em você... você invariavelmente vai perder seu dia toda a vez que alguém lhe tratar mal na loja em que você compra, no seu trabalho, na sua família, no dia a dia. Agora, se sua imagem reflete o que você tem de melhor, e se você emanar isso e não deixar que pessoas que não querem o seu bem o atinjam... você com certeza não perderá nenhum dia de sol por quem não merece...
Parece fácil né? Mas não é não. É um exercício diário. E também parte do princípio que se você quer o bem para você, deve evitar querer mal às outras pessoas.

Bom... como diz Lulu Santos...
Deixa.... que digam, que pensem, que falem... deixa isso pra lá, vem pra cá, o que é que tem??? Eu não tô fazendo nada... você também... não faz mal bater um papo assim gostoso com alguém...

Celebridades das pequenas cidades... é justamente sobre o péssimo hábito de cuidar da vida dos outros nas cidades pequenas que eu falava outro dia com a Viviane Vidmar, que atualmente reside em São Paulo e é nossa leitora... (que chique hein!!!!).
Ela dizia que depois que saiu de Serafina Corrêa e que percebeu como é “anônima” a vida em um grande centro, sentiu-se mais livre. Não que ela não gostasse de viver numa cidade menor, mas ela pode observar as DIFERENÇAS entre centros maiores e centros menores.
Quando você sai de sua cidade rumo a uma metrópole, observa-se um outro grande fenômeno das cidades pequenas: a mania de acompanhar “de longe”, a vida daqueles que decidiram morar fora. Fulana está num comercial de TV, dizem que fulano namora uma artista, beltrano está tentando entrar no elenco de Malhação, fulano está ficando rico, dizem que beltrana foi trabalhar numa “BOATE”!!!!

Cruzes... queridas celebridades que moram fora de nossa cidade e que toda a vez que pintam por aqui são “atração”: espero que consigam todo o sucesso e felicidade que buscam em qualquer carreira, e que principalmente essa “inveja”, escondida sob o pretexto de curiosidade, jamais os atinja!

Bom, dito isso, espero que você ponha a mão na consciência, assim como eu coloquei e que possa começar por você a ser melhor, como eu estou tentando ser...

Chupa essa manga... Obesidade PEGA!!! Gente, quando li essa pesquisa, achei estranho.. mas depois, comecei a perceber um fundo de verdade... Quando o seu amado, a vizinha e até a melhor amiga ganham uns quilos extras , tendem a contagiar ao redor. A conclusão é de um estudo publicado no New England Journal of Medicine, e diz o seguinte: à medida que os 12 mil participantes analisados por 32 anos se tornavam obesos, as chances de os conhecidos deles engordarem crescia 57%. No caso dos mais íntimos, o número subiu para 171%!!!!!!!!! O contrário também aconteceu: quem emagreceu provocou o mesmo efeito na turma. A explicação é lógica, e vale para tudo em nossa vida: somos influenciados pelos bons ou maus hábitos ao nosso redor. Mau humor pega, bom humor pega, otimismo pega, desânimo também pega. E agora essa da obesidade! Querendo ou não, acabamos influenciando no comportamento de quem nos cerca... ao passo que também somos influenciados!!!

Para Ler...

Eu sei que estamos entre amigos, então, pode confessar... Você conhece algum cara que não esta valendo um real na praça? Destes que simplesmente nasceram para a farra, a folia e a mulherada? Muitas pessoas se perdem atrás de homens e mulheres que simplesmente não encontram pouso ou sossego em nenhum lugar. Pois o livro “De Um Grande Amor e de uma Perdição Maior Ainda”, de LETICIA WIERZCHOWSKI ( a mesma de “A Casa das Sete Mulheres”), trata justamente disso. Com muito humor, Letícia conta as incríveis histórias e aventuras amorosas de Bibico Nunes e das três ( sim TRÊS ao mesmo tempo) grandes mulheres de sua vida. É um livro bem brasileiro mesmo: tem praia, orixás e humor. É uma leitura leve, que retrata o verdadeiro malandro, cheio de mulheres, pouco dinheiro, e nenhum emprego fixo. Vale a pena para refletir, rir e quem sabe, tirar alguma lição para sua vida...

3 comentários:

  1. Apaixonante essa menina, Deus me livre.

    ResponderExcluir
  2. Nem o Taj Mahal, nem o Kremlin, nenhuma montanha que te sirva de pano de fundo (linda, aquela 1ª foto!!) nem os jardins suspensos da Babilônia de que a literatura tanto fala. Eu elejo tuas mãos, antes de tudo isso. Do mais puro marfim, com um requinte 'Vênus de Milo', benzadeus meu Deus. E vou parar por aqui, porque cada texto que atravesso num galope ensandecido é finalizado com um suspiro de encanto. Ôxi, menina, tô ficando é besta, sabia???

    Inté...

    ResponderExcluir