Devaneios tolos... a me torturar.

sábado, 21 de março de 2009

Presentes...


Como é bom ganhar um presente inusitado né? Outro dia, na redação aqui do jornal, me aparece a Jô com livros na mão e dá um para cada colaborador. Eu... que adoro ganhar livros já arregalei os olhos e fiquei feliz em ler na contracapa os seguintes dizeres:

“Este livro é um presente único e exclusivo, escrito especialmente para você pelo mais universal dos escritores: Paulo Coelho. Cheio de dicas para seu dia a dia, o livro dos manuais é um guia prático para sua vida.”

Eu sinceramente, respeito o trabalho do escritor Paulo Coelho. Mas ele nunca foi meu autor preferido. Porém, mudei de idéia e achei muito boa a obra “A Bruxa de Portobello”. E agora o Livro dos Manuais traz muitas dicas para que possamos nos entender melhor, entender melhor aqueles que nos cercam, e sermos mais felizes.

Por isso, como foi um presente que recebi, decidi repassar para vocês esse presente, com passagens do livro que achei a nossa cara. Você com certeza já leu muitos manuais de instruções. Como instalar coisas, como consertar algo, como agir em determinadas situações. Esse livro é um manual sentimental. E a proposta mais legal é a seguinte:

- Que tal você escrever seu próprio manual? E colocar lá a maneira como você gostaria de viver? À partir daí, vai ficar mais fácil colocar tudo em prática!

Vou transcrever alguns trechos do livro:

Para os feridos no amor... Os feridos por amor, ao contrário dos feridos em conflitos armados, não são vítimas, nem algozes. Escolheram algo que faz parte da vida, e assim devem encarar a agonia e o êxtase de sua escolha. E os que jamais foram feridos por amor, não poderão nunca dizer: “vivi”. Porque não viveram.

Para entender: Todos os homens são diferentes. E devem fazer o possível para continuar sendo.

A todo o ser humano foi dada uma virtude: a capacidade de escolher. Aquele que não utiliza essa virtude a transforma em uma maldição. E outros escolherão por ele.

Sexo: Todo ser humano tem um perfil sexual próprio, e deve exercê-lo sem culpa, desde que não obrigue os outros a exercê-lo com ele.

Loucura: Todo ser humano deve manter viva dentro de si a sagrada chama da loucura. E deve comportar-se como uma pessoa normal.

Felicidade: Todo ser humano tem direito à busca da alegria, e entende-se por alegria algo que o deixa contente- não necessariamente aquilo que deixa os outros contentes.

Preconceito: Fica decretado o fim do muro que separa o sagrado do profano. À partir de agora, tudo é sagrado.

Escolhas: O caminho começa em uma encruzilhada. Ali você pode parar e pensar em que direção seguir. Mas não fique muito tempo pensando. Ou jamais sairá do lugar. Faça a clássica de Castañeda: qual desses caminhos tem um coração? Reflita bastante sobre as escolhas que estão adiante, mas, uma vez dado o primeiro passo, esqueça definitivamente a encruzilhada ou sempre ficará torturado pela inútil pergunta: “será que escolhi o caminho certo?” Se você escutou seu coração antes de fazer o primeiro movimento, você escolheu o caminho certo.

Manual para amar o sexo masculino:

Amamos os homens porque eles não conseguem fingir um orgasmo, mesmo que queiram.

Porque entendem equações, política, matemática, economia... e desconhecem o coração feminino.

Porque jamais ficam comentando o que o vizinho pode pensar.

Porque fazem o possível e o impossível para esconder suas fragilidades.

Manual para os homens entenderem o comportamento feminino:

Nós mulheres, já nascemos detetives. Aos nossos olhos, todos os homens são suspeitos, e suas aventuras terminarão sendo descobertas; é apenas uma questão de tempo.


Se perguntarmos que roupa devemos usar, não fique chateado se decidirmos vestir exatamente o oposto; faz parte da nossa natureza.

Mulheres SEMPRE se lembram de tudo.

Nem todas as mulheres querem casamento e filhos; muitas desejam apenas orgasmos e animais domésticos. JAMAIS ESQUEÇA DISSO!


Legal né? Adorei!!! O livro tem 110 páginas, são verdadeiras pílulas de sabedoria. O nome é: “O Livro dos Manuais”, de Paulo Coelho.

2 comentários: